set 2, 2017
16 Vistas

Artefato de Alumínio de 250 mil anos?

Escrito por

Um artefato feito de alumínio encontrado na Romênia tem causado espanto, já que possuiria a idade estimada de 250 mil anos. O assombro relativo à descoberta vem do fato de que o alumínio metálico só começou a ser produzido pela humanidade há cerca de 200 anos.

O artefato foi encontrado em 1973 por construtores que trabalhavam nas margens do rio Mures, localizado próximo à cidade romena de Aiud. O objeto estava enterrado ao lado de outros dois, a uma profundidade de cerca de dez metros, e a descoberta não foi tornada pública naquela época por decisão do regime comunista que governava a Romênia.

os três objetos pareciam ser muito antigos, e arqueólogos foram contatados para que uma avaliação mais precisa fosse realizada. Os cientistas identificaram dois dos artefatos como sendo fósseis, e o terceiro, composto de um metal muito leve, parecia ter sido artificialmente produzido pelo homem.

Medindo 20 cm de comprimento, 12,5 cm de largura e 7 cm de espessura, os arqueólogos suspeitaram que a peça metálica poderia ser parte de um machado primitivo.

Descoberta assombrosa

Todos os três objetos foram enviados para uma análise mais aprofundada em Cluj-Napoca (Clausemburgo em português), uma das principais cidades da Transilvânia, onde se descobriu que os dois fósseis são originários de um mamífero extinto entre 10 mil e 80 mil anos atrás.

Os testes realizados também revelaram que o artefato metálico é formado por 12 metais diferentes, sendo que 90% de sua composição é alumínio.

O mais impressionante, no entanto, foi a descoberta de sua idade estimada: 250 mil anos – dado confirmado por um laboratório localizado em Lausanne, Suíça.

Segundo o Mirror, testes posteriores foram realizados, onde especialistas encontraram datas muito diferentes, variando entre 400 e 80 mil anos de idade. Mesmo assim, o objeto teria sido fabricado 200 anos mais cedo do que quando o alumínio foi produzido pela primeira vez, e uma das coisas que mais intrigou os pesquisadores é que o pedaço de metal tem concavidades que parecem  ser parte de um sistema mecânico mais complexo.

o artefato encontra-se atualmente no Museu de História de Cluj-Napoca, e possui uma placa de identificação com os seguintes dizeres: “Origem ainda desconhecida”.

Categorias do artigo:
Arqueologia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *