set 1, 2017
105 Vistas

GIGANTE DE DUAS CABEÇAS- Lenda tornando-se realidade

Escrito por

Em um museu modesto de Baltimore, nos Estados Unidos, estão expostos os restos mumificados de um homem gigante, de 3,66 metros, que é, na verdade, um autêntico fenômeno da natureza, não somente por sua estatura, mas também porque tem duas cabeças.

Trata-se de uma verdadeira lenda, cujas origens remontam ao ano de 1.500, quando Fernando de Magalhães chegou ao litoral da Patagônia argentina, durante a expedição que buscava uma passagem entre o Oceano Atlântico e o Pacífico.

As lendas da época situam Kap-Dwan, o gigante de duas cabeças, na região patagônica. Não há registros que permitam estabelecer sua procedência com precisão. Por isso, sua existência seria explicada por duas histórias.

Uma delas diz que Kap-Dwa foi encontrado por marinheiros espanhóis um século depois de Magalhães visitar as praias do sul argentino, em 1670. Na época, ele havia sido capturado e transportado em um navio, onde morreu perfurado por uma lança enquanto lutava por sua liberdade.

A outra história conta que o gigante de duas cabeças foi encontrado morto em uma praia, com uma lança atravessada no peito. De acordo com essa versão, ele era oriundo de terras paraguaias, onde foi mumificado por nativos do local que o adoravam como uma divindade.

Categorias do artigo:
Arqueologia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *