ago 25, 2017
15 Vistas

EXISTE UM PLANETA DESCONHECIDO EM NOSSO SISTEMA SOLAR?

Escrito por

Segundo os cientistas do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech, na sigla em inglês), há “boas evidências” da existência de um “Planeta Nove” no sistema solar. De acordo com os pesquisadores, que anunciaram a hipótese para sua existência em janeiro de 2016, esse novo planeta teria uma massa de cerca de 10 vezes a da Terra (e 5.000 vezes a de Plutão) e levaria entre 10.000 e 20.000 anos para dar uma volta completa em torno do Sol. Sua localização estaria 20 vezes mais longe que Netuno, o oitavo planeta no sistema solar. Já da Terra, o Planeta Nove pode estar de 32 bilhões a 160 bilhões de quilômetros de distância.

Por ser, possivelmente, o planeta mais distante do Sol, ele planeta jamais foi visto por qualquer telescópio – a possibilidade de sua existência foi feita com base em cálculos matemáticos e modelagem computadorizada. O novo membro do sistema solar também pode ser responsável por um fenômeno que, até o momento, era um mistério espacial: a inclinação de seis graus do sistema solar. Em linhas gerais, os oito planetas orbitam o Sol como se estivessem em um mesmo plano. Esse plano, contudo, é inclinado em relação ao Sol. Se pudéssemos ver de fora, a impressão seria de que a estrela (e não o plano) estivesse inclinada. De acordo com os pesquisadores, a existência do Planeta Nove seria uma razão plausível para a inclinação – e mais uma evidência de sua provável existência.

 

CURIOSIDADE:

A análise dos textos Sumérios traduzidos por Sitchin feita pelo próprio em uma palestra dada aquando da apresentação do seu último livro “Fim dos Dias”.
Zecharia Sitchin (nascido em 1922), atribui a criação da antiga cultura Sumériaaos “Anunnaki”, uma raça extraterrestre nativa de um planeta chamado NIBIRU, que se encontraria nos confins do Sistema Solar. Com essa abordagem, fica explicado o nosso súbito aparecimento, unindo a evolução com a criação, várias construções antigas inexplicáveis pela ciência atual, etc.
Tudo começou com a publicação do livro “O 12º Planeta” em 1976, e a partir daí tomou força o tema NI.BI.RU, retirado de uma única fonte: os antigos textos Sumérios.
Com o seu trabalho, ficamos a saber que muitas partes da bíblia são cópias fragmentadas destes antigos textos. Só para dar alguns exemplos: o conhecido jardim do Éden chama-se E.DIN, Abraão é chamado de AB.RAM, o relato da destruição de Sodoma e Gomorra, etc.
Os seus livros traduzidos para o Português são cada vez mais difíceis de se conseguir. Para quem tiver interesse destaco além do livro ‘O 12º Planeta’ o magnifico livro ‘Gênesis Revisitado’

Categorias do artigo:
Astronomia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *